pele-memória e lugar

Samira Proêza

InvestigaçãoBolsa parcial

Ficha de um dos moradores da comunidade de São Benedito (Vitória-ES-Brasil)

Datos del proyecto / dados do projeto

Trata-se de um projeto que começou numa comunidade da cidade de Vitória-Brasil, e que tem como objetivo contar a história de um lugar através do imaginário, da criatividade e da memória do povo que utiliza esse espaço. E assim organizar um documento, num caso um catálogo que se tornará um registro para essa comunidade. O projeto é uma oportunidade de conhecer os modos de habitar, os processos construtivos e técnicos, as origens e desenvolvimento de uma comunidade e pensar o percurso que ocorre na transição de uma comunidade rural para urbana.
Assim, para a realização do projeto, é realizada uma conversa com alguns pontos chaves em relação a sua história, com algumas famílias previamente elegidas. Antes é entregue a cada família uma ficha com um campo em branco para ser feito um desenho de sua casa, com o objetivo de além do relato, resgatar o imaginário do morador através do desenho. Na ficha também existem três perguntas a respeito dos anseios do morador. Nesses desenhos muitas vezes são expressos, além do que a casa representa para o morador, desejos de melhorias e ocupação, enfatizando a história da família relacionada ao espaço. Em conjunto com a ficha, é entregue também às famílias uma máquina fotográfica descartável para que seja realizado pelos moradores um registro fotográfico, capturando o seu olhar em relação a sua comunidade.
Os trechos mais significativos da conversa, junto com as fotos e fichas, resultam no volume do catálogo.

Propuesta de taller o actividad con la comunidad / Proposta de oficina ou atividade para a comunidade

Propõe-se quatro momentos de atividades, num primeiro seriam entregues aos moradores mais antigos as câmeras e fichas, num segundo momento aconteceriam as conversas com os moradores em separados, e num terceiro momento, seria feito um encontro com todas as famílias para recolher o material e conversar sobre alguns pontos chaves que foram levantados antes. E assim construir o trabalho de forma mais coletiva.
Num momento final, já com todo material pronto, aconteceria uma confraternização com exposição do material com e para a comunidade.
E assim, ressalta-se a constituição da história mediante, não somente a narrativa lógica, mas com base na memória e no imaginário. A confecção de desenhos e a distribuição de câmeras possibilitam ricas imagens e dados sobre a comunidade e muitas reflexões sobre o processo de ocupação de uma comunidade, como se começa uma, e com os valores que se ganham e se perdem o processo. Além de gerar um registro para a comunidade para sua memória e auto estima.

Ficha de um dos moradores da comunidade de São Benedito (Vitória-ES-Brasil)
Foto de um dos moradores da comunidade de São Benedito (Vitória-ES-Brasil)
Foto de um dos moradores da comunidade de São Benedito (Vitória-ES-Brasil)

Sobre o artista

Arquiteta e urbanista, graduada em 2011 pela Universidade Federal do Espírito Santo (Br), onde trabalhei durante 3 anos com comunidades sem acesso a produção formal de arquitetura, desenvolvendo projetos de melhorias na habitalidade e que resgatassem a memória e imaginário dos moradores em relação ao local que viviam. Organização de seminário que buscava o encontro de estudantes de todo o Brasil para discussões, mutirões e vivências que visavam a diluição de fronteiras entre formal-infomal, rural- urbano. Desenvolvimento de pesquisas que buscava em encontrar em comunidades rurais, técnicas construtivas e valores de espaço que se perderam nos centros urbanos.
Atualmente vivo em Buenos Aires onde curso uma especialização em Projeto Urbano na Universidade de Buenos Aires.