O projeto Ponto Florestal teve como foco uma pesquisa cruzando  arte, vídeo e ecologia, buscando fomentar a interação entre cultura, educação, tecnologia e meio ambiente.


Ponto Florestal aconteceu na cidade de Cataguases e foi concebido pelos artistas Cristina Ribas, Domingos Guimaraens, Flavia Vivacqua e Nadam Guerra. Como parte de um programa de residência artística, estes ministraram oficinas e convidaram mais cinco artistas e pesquisadores.  A partir de sua formação em arte, história da arte e comunicação, e fazendo uso de diversas ferramentas, pretendia-se agregando saberes experiências e instrumentos distintos que capacitam a criação colaborativa entre os participantes. O objetivo do projeto foi constituir um ambiente de criação, culminando na finalização de projetos em vídeo e textos disponibilizados no catálogo do projeto .


Ponto Florestal, que faz parte do programa Interações Florestais, é uma parceria da Associação Terra UNA e da agencia Nexo Cultural. O projeto é realizado com o fomento do Prêmio do Ministério da Cultura Interações Estéticas - Residências Artísticas em Pontos de Cultura em parceria com o Ponto de Cultura Fábrica do Futuro, o Instituto Cidade de Cataguases, o Instituto Francisca de Souza Peixoto e Estação Ecológica de Água Limpa, além de outras instituições parceiras.


Durante os meses de Maio, Junho e Julho de 2009 foram nove oficinas cada uma acompanhadas por uma mostra de vídeo. Todas as atividades foram gratuitas. O foco principal do projeto foi a criação de um grupo de formação com alunos selecionados que participaram de todas as oficinas. Este grupo recebeu um acompanhamento para realizar seus próprios projetos em arte e vídeo, e participarou de uma residência de uma semana (“imersão“) na Ecovila Terra UNA. Ao final do projeto foi produzido um DVD com os vídeos e com o registro do projeto.


As oficinas realizadas:


** Maio

Oficina 1 - Processos criativos em arte e vida - Nadam Guerra (RJ)

Esta oficina visa estimular o processo criativo dos participantes a partir de exercícios corporais e  jogos de auto-conhecimento.

27 e 28/05 - quarta e quinta de 13 às 17h, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



Oficina 2 - Poesia Visual – Domingos Guimaraens (RJ)

A oficina trabalhará a relação entre literatura e artes plásticas misturando o plano da força visual da palavra com o da força narrativa das imagens. Panorama histórico da poesia visual. Os alunos trarão palavras ou textos que queiram trabalhar visualmente para realizarmos exercícios visuais, individuais ou em grupo, com as palavras/textos selecionados.

27/05 - mostra de vídeos, às 19h, Instituto Francisca de Souza Peixoto.

29 a 31/05 - oficina: sexta a domingo de 13 às 17, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



** Junho

Oficina 3  - A experiência das cidades e o pensamento de um mundo comum - Cristina Ribas (RJ)

Pensar aspectos históricos e urbanos da cidade de Cataguases como motor, investigando juntos as bases do modernismo em arquitetura no Brasil e aspectos evidentes do estilo em Cataguases. Estudar relações pontuais entre comunismo (forma política) e urbanismo. Realização de exercícios espaciais, com desenhos no espaço; produção de imagens a partir de observações e percursos; observação de conflitos e proposições de nova(s) cidade(s).

3/06 - mostra de vídeos, às 19h, local a confirmar.

4 a 6/06 - oficina: quinta a sábado de 13 às 17, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



Oficina  4 - Arte e Ecológica - Flavia Vivacqua (SP)

Quais as relações possíveis entre a produção criativa, o meio ambiente e seu contexto, hoje? Buscando responder essa pergunta, a oficina “Arte e Ecologia” realiza dinâmicas coletivas e conversas em roda, com referencias históricas em fotos, vídeos e textos, da land art e performances dos anos 60 e 70 às ações e intervenções publicas dos últimos 10 anos e seu contexto socio-cultural-ambiental, como estimulo a reflexão critica e pratica artística atual.

7 e 21/06 - oficina: domingos de 13 às 17, Estação Ecológica Água Limpa



Oficina  5 - Sustentabilidade Sistêmica - Emmanuel Khodja (RS)

Sinopse da oficina: Utilizando uma abordagem sistêmica, a oficina propõe analisar o conceito de sustentabilidade sobre as óticas ambiental, social e pessoal, apresentando um panorama dos movimentos, conceitos e técnicas disponíveis para o empoderamento de indivíduos e grupos que desejam atuar para um desenvolvimento humano sustentável.

17/06 - mostra de vídeos, às 19h, Instituto Francisca de Souza Peixoto.

18 a 20/06 - oficina: quinta a sábado de 13 às 17, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



Oficina  6 - Abraço do lugar - Sujeito, entorno social e ação coletiva - Goto (PR)

Esta oficina propões 3 ações coletivas. Contatos, uma videoperformance situacional, coletiva e lúdica.

Desligare, uma ação coletiva de desligamento de TV. E Videoabraço daquilo que mais se gosta no lugar em que se vive, videoperformance coletiva a partir da experiência local.

24/06 - mostra de vídeos, às 19h, local a confirmar.

25 a 27/06 - oficina: quinta a sábado de 13 às 17, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



** Julho

Oficina 7 - REFLEXIVA TV - Giseli Vasconcelos (PA)

Oficina sobre formas de assistir e montar uma programação de TV tendo a internet como mídia ou suporte ao vivo. Aplicar a experiência de cineclubismo de rua para proposição de assuntos/temas problematizando/pensando a inserção da rua e do público.

1/07 - mostra de vídeos

2 a 4/07 - oficina: quinta a sábado de 13 às 17, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



Oficina  8 - PerformaDifusão - Bráulio Britto (MG)

Visa desenvolver práticas de documentação, planejamento da difusão e licenciamento de produtos artísticos. Trata-se, especialmente de abordar a chamada "pós-produção" como "trans-produção", quer dizer, não tratar essa dimensão da criação artística como "posterior" ou "acessória", mas como momento decisiva, em que a pesquisa estilística se conecta às dimensões conceituais do trabalho.

8/07 - mostra de vídeos, às 19h, Instituto Francisca de Souza Peixoto.

9 a 11/07 - oficina: quinta a sábado de 13 às 17, Instituto Francisca de Souza Peixoto.



Estágio de Imersão na ecovila Terra UNA

Vivência comunitária, finalização das atividades e do acompanhamento de projetos. Na imersão acontecerá  a oficina:


Oficina  9 - Territórios imaginados: Arte e resistência nas cidades contemporâneas - André Mesquita (SP)

A oficina propõe uma reflexão crítica e poética sobre a cidade contemporânea, a partir das relações que se estabeleceram entre artes visuais, cinema, música e história em diferentes contextos  e épocas (1950 aos dias atuais). Abordaremos a atuação de algumas manifestações que enfatizaram o papel político da arte nas grandes cidades, como os Situacionistas; projetos colaborativos ou de intervenção urbana desenvolvidos por coletivos; a atuação de grupos subculturais (como os punks) e o ativismo anti-capitalista.

de 15 a 19/07


 


SOBRE OS PARTICIPANTES


oficinas e acompanhamento de projetos:


Cristina Ribas (RS/RJ) Natural de São Borja (1980), Rio Grande do Sul. Vive no Rio de Janeiro. Artista visual e pesquisadora em artes. Desenvolve o Arquivo de emergência: documentação de eventos de ruptura desde 2005 [HTTP://arquivodeemergencia.wordpress.com]. Mestre em Artes Visuais no Programa de PPGArtes, UERJ, Rio de Janeiro, RJ (2008). Bacharel em Artes Plásticas, IA/UFRGS Porto Alegre, RS (2004). Integra o Grupo Laranjas (desde 2001. Recebeu prêmio das instituições: British Council (Artist Links, Londres, 2009), Chave Mestra (Prêmio Interferências Urbanas, Rio de Janeiro, 2006); FUNDARPE (Bolsa de Pesquisa do 46º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, Recife, Pernambuco, 2005); e Museu de Arte da Pampulha – MAP (Bolsa Pampulha, Belo Horizonte, 2003). Realiza exposições individuais e coletivas, palestras, e participa de mostras de vídeo periodicamente desde meados de 2002. Escreve sobre arte contemporânea e historiografia crítica, integrando uma Rede de pesquisadores latino-americanos e espanhóis: Conceptualismos Sul-Sur desde 2008. [HTTP://azulejista.wordpress.com].


Domingos Guimaraens (RJ) Natural do Rio de Janeiro, 1979, onde vive atualmente. Poeta e artista visual, mestre em Estudos da Literatura na PUC-Rio, realiza suas performances buscando fundir linguagens. Trabalha desde 2002 com Nadam Guerra no GrupoUM www.grupoum.art.br. De 2003 a 2006 foi um dos organizadores do CEP20000, Centro de Experimentação Poética, que existe no Rio desde 1990. Em 2006 editou o livro de poemas A Gema do Sol e em 2008, juntamente com Os Sete Novos, lançou o livro Amoramérica. (www.ossetenovos.org) Algumas Aparições: 2009: Desempenho, acontecimento, ação coletiva na Novembro Arte Contemporânea. 2008: Artista organizador do Interações Florestais, Residência artística Terra UNA (www.terrauna.org.br); Vide_o_Muro Durex Arte Contemporânea lançamento do DVD 6 anos do GrupoUM; exposição Abre Alas da Gentil Carioca RJ; Coletiva FEBEARio no Espaço Cultural Sergio Porto.  2007: 1° Encuentro Internacional de Sombras (Argentina); performances na FUNCEB, Buenos Aires, Argentina; Instalações no evento Associados no espaço Orlândia; e no Prêmio Chave Mestra.


Flavia Vivacqua (SP) Natural de São Paulo (1975), onde vive atualmente. Artista, Educadora e Designer Cultural e para a Sustentabilidade. Diretora da Nexo Cultural, agência para facilitação de processos criativos, consultoria, desenvolvimento e gestão de projetos e ações culturais, educativas e ecológicas (www.nexocultural.com.br). Articuladora da rede CORO - Coletivos em Rede e Organizações (www.corocoletivo.org). Integrante do Elefante Coletivo (http://elefantecoletivo.wordpress.com). Integra o Conselho do ‘Interações Florestais’ (Prêmio Conexões Artes Visuais 2007) criando e coordenando a Residência Artística na ecovila Terra UNA (www.terrauna.org.br), com a qual colabora. Desde 1998 vem realizando festivais, intercâmbios e curadorias (Prêmio Cultura e Pensamento 2006/MinC), e exposições de suas performances, intervenções, instalações e fotografias em diversas cidades Brasileiras e no exterior (http://flaviavivacqua.wordpress.com).


Nadam Guerra (RJ) Natural do Rio de Janeiro (1977), onde vive atualmente. Une as artes visuais a dança, teatro, vídeo, poesia, pois acredita que todas as artes são uma só. Ganhou o Prêmio Projéteis da FUNARTE (2006), menção honrosa no festival Art.mov (MG) e o Prêmio Ornitorrinco de Poesia do Cep 20.000. Organiza eventos de arte viva como o V::E::R (parque lage, 2005)  e o Grupo UM. [www.grupoum.art.br] Fez parte do Conselho Deliberativo da Chave Mestra, Ass. dos Artistas Visuais de Santa Teresa (de 2004 a 2008) coordenando eventos como o Encontro de Coletivos e o Prêmio Chave Mestra. [www.chavemestra.com.br]. É sócio da Associação e Ecovila Terra UNA em Liberdade, MG. Entre os lugares onde já se apresentou: Interferências Urbanas (RJ); Panorama de Dança (RJ), Oi Futuro, Fórum Cultural Mundial (SP); Espaço Sesc; Cinemateca do MAM, Jornadas de Performance Latino Americanas, Ex-Teresa Arte Atual (México), Centro Multimídia 102 (França), Casa Pueblo (Uruguay) e Sur Despierto (Argentina). Ministrou cursos no méxico, Argentina e no Brasil na EAV Parque Lage.




Oficineiros convidados:


André Mesquita (SP) Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo, USP. Editor do site Rizoma – [www.rizoma.net].


Bráulio Britto (MG) Doutorando em Multimeios na UNCAMP. Mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais. Articulador do Centro de Mídia Independente de Belo Horizonte e do Espaço Estilingue [estilingue.sarava.org]


Emmanuel Khodja (RS/MG) Pós-graduado em Gestão Ambiental. Atua como educador, permacultor, bioconstrutor e facilitador de grupos, dedicando-se ao estudo e implementação de comunidades humanas sustentáveis. É membro da ecovila Terra UNA.


Giseli Vasconcelos (PA) Colaborou com a rede midiatatica.org, concebendo o website e organizando os festivais como Midia Tática Brasil (2003), Digitofagia (2004), além de idealizar e coordenar oficinas de mídia tática – Autolabs. Em 2004, gradua-se em artes e é convidada a apresentar a iniciativa Autolabs na conferência Networks and Collaborations, organizada pelo programa Waag Sarai Exchange Platform, em Bangalore - Índia. Logo após, muda-se para o Norte do Brasil trabalhando com políticas públicas na cidade de Belém. Organiza a publicação Net_Cultura 1.0 Digitofagia www.comumlab.org


Newton Goto (PR) Artista Visual. Mestre em Linguagens Visuais pela Universidade Federa do Rio de Janeiro. curso de especialização em Crítica de Arte e Curadoria da UniBrasil, PR. Realiza pesquisa sobre Vídeo Arte Brasileira tendo organizado diversas mostras e eventos no Paraná e em outros estados.