RESIDÊNCIA ARTÍSTICA Terra UNA

Interações Florestais 2011

A COR(po) NA PAISAGEM



De: Mariana Soares Leme

2d e 3d, SP

A Proposta

Desenvolver a pintura corporal, assim como a relação do corpo com a paisagem.
1. Palestra - Promover um encontro inicial para apresentação e conversa sobre a relação do homem com a pintura corporal ao longo da história através de slides: pintura primitiva, rituais, teatro, máscara, body art.
2. Oficina - Produção e experimentação das tintas e pigmentos a serem utilizados.
3. Registro - Passeio para reconhecimento do espaço, buscar espaços possíveis para a realização do trabalho, significar e registrar com desenho ou fotografia.
4.Vivência - Experimentação do espaço através do corpo com o uso de música, relaxamento e sintonia com o local escolhido.
5. Execução - Saídas com equipes organizadas, mínimo 3 por equipe: 1 pessoa para executar a pintura, 1 pessoa suporte para a pintura e 1 pessoa para registrar o trabalho.
6. Retorno - Apresentação dos trabalhos realizados entre os participantes.
7. Exposição - Trabalho editado para apresentação ao público.

Interação com o Ponto de Cultura

O Ponto de Cultura e Sustentabilidade apresenta um espaço ideal para a continuidade de minha pesquisa em pintura corporal e a relação do corpo com a paisagem. Essa pesquisa foi iniciada na Fazenda da Serrinha em Bragança Paulista durante o Festival de Artes, onde tive oportunidade de idealizar e executar a primeira série de pinturas corporais, dei continuidade a esse trabalho em Barão Geraldo com uma nova série. Essas duas séries apresentam predominantemente a relação do corpo com a paisagem natural, ou melhor, do corpo com a natureza e as pinturas eram elaboradas sempre a partir das impressões sobre o lugar e a sintonia de cores e formas. Acredito que o Ponto de Cultura e Sustentabilidade possui características imprescindíveis para realização dessa proposta: clima, pessoas e espaços que potencializarão o trabalho artístico. O desenvolvimento dessa proposta requer desapego, leveza, aprofundamento e uma busca interior que somente lugares afastados do caos urbano podem proporcionar.

Sobre o artista

Formada em Artes Plásticas pela Unversidade Estadual de Campinas, especializou-se em Desenho com Lygia Eluf, Pintura com Tuneu e Gravura com Luise Weiss e Márcio Périgo. Participou do Projeto Gravura na Kombi, o ateliê de gravura era transportado numa Kombi para atender escolas públicas da periferia de Campinas e região. Foi oficineira para Ponto de Cultura em Campinas desenvolvendo atividades artísticas para grupos de crianças e adolescentes dentro de ateliê e também em espaços públicos nos arredores da ONG. Em 2009 participou de Residência Artística no Festival de Artes da Serrinha em Bragança Paulista, desenvolveu um trabalho de pintura corporal em relação a paisagem da fazenda, para dar continuidade a este trabalho relizou outra série de pinturas corporais em Barão Geraldo.
Atualmente é professora de ensino formal, oficineira em ONG e mantém um ateliê em sua cidade natal Jundiaí.
Algumas exposições:
2010 - " Mostra Arte Visuais" no Museus Histórico Solar do Barão - Jundiaí.
2010 - " Entre Faber e Ludens" pela Universidade Estadual do Recôncavo Bahiano - Cruz Das Almas e Cachoeira.
2008 – “ Entre_linhas” no MACC Museu de Arte Contemporânea de Campinas.

Comentários

1. Rosa Yazigi
28/01/2011 00:09
Ei Mariana,
Ser fisioterapeuta foi só um caminho percorrido, gosto de cuidar do corpo, pois ele é nosso templo e o único aparelho que temos para manifestar nossas emoções e sentimentos. Corpo e mente são UNO, em busca de aceitação deixamos que eles se afastem, estamos nos fragmentando enquanto deveríamos nos unificar... transcender e quem sabe alcançar um feixe de iluminação dentro do universo de possibilidades que terra una pode oferecer.
Um forte abraço!
2. Deborah Cimini
21/01/2011 12:32
Oi Mariana,

Quanta sutileza, delicadeza, beleza e desprendimento nesse trabalho entre o corpo(eu) e o meio (outro eu). Gostaria muito de participar disso com você, quem sabe não interagimos nossas propostas na floresta?! Seria encantador! beijinhos.
3. Flávia Paiva
20/01/2011 12:09
sim!!!! estamos aqui novamente!
então não esqueça de colocar na mala esses cabelos!

rsrsrsrs

me add no face se tiver quizer
sorte a nós!

www.facebook.com/#!/profile.php?id=1157868973


4. Leonardo Motta Campos
20/01/2011 02:15
...excelentes imagens..
..e gosto muito da interação do corpo com paisagem...
...algo q também proponho com uma outra abordagem..
...imagino q teriamos excelentes figurinhas para trocarmos em terra una..
..
.
...boa sorte para gente..
..
..um abraço..
...AoLeo...
5. Amanda Freitas
19/01/2011 22:51
Já comentei isso, mas é sincero...
Me agrada muito pensar em um tipo de vivência com a arte que depende unicamente do corpo interagindo com o seu meio. Você propõe isso.
Essa simplicidade tem muita potência!

Boa sorte!

Luz.
6. Flávia Paiva
19/01/2011 22:18
corpo, paisagem, linhas, cores, volume, sentido, corpo.

7. Marcela Antunes
18/01/2011 20:30
Olá Mariana, que bacanaaa!

participação uhuuuu: pintar e ser pintado ;)
8. Rosa Yazigi
17/01/2011 23:35
Arte é tudo, inclusive nossa anatomia, cada membro, cada curva, cada músculo, cada proeminencia, enfim cada um. Sou fisioterapeuta e avalio cada corpo além da postura ou deficiencia, avalio os movimentos do coração.
Um forte abraço!
9. Marcela Antunes
17/01/2011 18:50


Olá Mariana, que delicia é se pintar e se integrar a natureza. Uma pergunta: você utiliza tintas naturais(como urucum, por exemplo)?
Lindas imagens*

bjks grandesssss

10. Natalia Godinho Coutinho
16/01/2011 19:19
Mariana, tudo bem?
Fico feliz que tenha se identificado! Vamos trocar sim! Achei a sua bem interessante também!

coutnatalia@gmail.com


11. Elvis Almeida Oliveira
16/01/2011 16:14
obrigado! parabéns pela proposta e vamos cruzar os dedos!!!
12. Angelo Luz
15/01/2011 23:37
Belo, sensível e simples! Parabéns!
13. Khalil Charif
15/01/2011 16:20
acabei de ser surpreendido mais uma vez pelos meus erros de português, coisas que nos perseguem aqui nesse mundo digital (aqui ainda mais)... desculpe pelo meu "surpresa" e tantas outras que a gente nem percebe por aqui, não é mesmo...rsrs
Ah...adorei ver no seu currículo essa sua experiência de oficineira de Ponto de Cultura, de ONG, muito bacana esse engajamento, acho lindo isso...
nos falamos


14. Khalil Charif
15/01/2011 16:13
Vi seu comentário lá na pág. inicial Mariana...dá mesmo uma aquela angústia a gente ter de escolher só 9 entre tanta proposta, interessante... cada surpreza boa!!!

Ah, nossa vida que é feita de escolhas, acasos, e o divino que se manisfesta sempre!

Força aí!!!
Tamo junto nessa...rsrs
15. Giovanni Ferreira de Souza
14/01/2011 20:43
Valeu pelo comentário Mariana, gostei da associação... quero muito dialogar com a paisagem nessa magnitude, desenhos quase impossíveis de serem feitos, aos olhos do céu...
bela lembrança.

e que sensibilidade a tua proposta, grandes experimentações da matéria natural com suas múltiplas cores, cheiros e texturas... belíssimas ações do corpo serão possíveis na paisagem da ecovila... intimas e misteriosas interações que proporcionam uma infinidade de apreensões, plena poesia do corpo que aproxima o íntimo do visual.

abração querida (na torcida) sorte pra ti!
16. Tiago Folador Galter
14/01/2011 15:18
Valeu mesmo pelo comentário...
Acho muito legal essa troca sensível com nossas ancestralidades, sua proposta nos leva a essa viagem no tempo...

propus as máscaras e música tradicinal do meu estado para o Ponto de Cultura, pois adoro essas trocas de culturas nos encontros, quero muito vivenciar sua obra... Te lá...
17. Khalil Charif
12/01/2011 12:56
Mariana!!!
Muito obrigado(mesmo!!!) pelo comentário lá.
Vc parece ser uma pessoa muito querida e sensível. Estou torcendo por vc, por seu projeto, por seu lirismo...
18. Cindy Quaglio
11/01/2011 10:28
Gostaria de participar dessa vivência!
é um desejo antigo , que ainda não concretizei, experimentar pigmentos no corpo e o corpo na paisagem... quando criança vivia me rabiscando com canetinha, mas em áreas limitadas, e explorando mais a linha, mas agora me instiga ocupar toda superfície do corpo... seria um presente interagir com sua proposta em terra una.

abraço
19. Joubert de Albuquerque Arrais
10/01/2011 16:31
Olá Mariana

Um bom livro para descobrir outros é O Corpo, pistas para estudos indisciplinares, de Christine Greiner (Ed. Annablume), de 2005. Ela lancou outro em 2010, continuidade deste, Corpo em Crise.

Justamente para outros olhares sobre o corpo como lugar de questionamento.

abraço

Joubert.
20. Gilio Mialichi
09/01/2011 17:18
Oi Mariana

Quanta proposta inscrita de qualidade...cada um com sua poética, objetivo e conhecimento adquirido durante a vida...

Aqui todos temos muito a oferecer e aprender também...e é por isso que estamos juntos nessa.

Aproveito para convidar aos que ainda não visitaram e apreciaram os projetos para fazê-lo. Vale muito a pena...pessoas novas, conhecidos, dúvidas, poéticas semelhantes,surpresas, emoções....diversidade!!!

Minha proposta inscrita é "Homocrisálida"... passem por lá e registrem suas impressões.

Também tenho um blog com imagens de outros trabalhos que contam um pouco da minha história artística. Se puderem visitem:

gilioarte.blogspot.com

Escrevam.......... gmialichi@hotmail.com

Até

Gilio Mialichi
21. Khalil Charif
07/01/2011 12:52
Mariana,
Sua proposta é de uma leveza e carga poética belíssimas... um sopro de simplicidade inspirador e inspiradíssimo!!!

Pelo que ouvi dizer de terra UNA, esse desapego e busca interior tem tudo a ver com a especificidade do lugar. Vai ser uma grande experiência pra todos ter vc ali, sugerindo, percebendo, descobrindo as possibilidades inatas esquecidas ou adormecidas pelo caos e selvageria urbana, em todos.

Já gostei do projeto logo de início, essa entrega e despreendimento é reveladora. Mostra que o que vc está se propondo realizar já é da sua natureza, já é parte de vc, e isso é muito bonito de ver acontecer. Tenho certeza que vai realizar!

Parabéns!!!
Na torcida aqui!


22. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
05/01/2011 22:45
Mariana!....também somos vizinhos de cidade! Sou de Limeira, pertíssimo de Jundiaí.

Gilio Mialichi
23. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
05/01/2011 22:42
Oi Mariana, boa noite

Que bom que lembrou-se de mim! Fico feliz em saber também que quer saber mais sobre meu trabalho. Vamos lá...

Já algum tempo, logo que fiz uma oficina de orientação para descoberta de uma poética pessoal, autoral, simbólica e de identidade particular descobri que o universo da maternidade, em especial com a figura do bebê e suas variações (fases da vida) estavam muito presentes na minha vida e consequentemente na minha obra...sigo a ideia que obra é um reflexo do que vivo, logo meu trabalho e verídico. Eu presenciei tudo isso. Antes dessa experiência de orientação já expunh amuito minhas experiências de vida nas obras, mas sem certos esclarecimentos...foi muito revelador e importante pra mim! Foram série de exercícios práticos, de leitura e pesquisa: textos, objetos, imagens, relíquias e como diria Iberê Camargo "Gaveta de Guardados" - memória. Acredito que o artista também é sua memória

Juntamente a isso fui despertado que as ações naturais/tempo (que também de um modo poético referem-se a fses da vida) também normalmete estão sempre presentes nos meu procedimentos. Já tive experiências com ferrugem, mofos, ações da chuva e do acaso. Absorvo tudo isso e assumo como parte do resultado.

Atualmente o estudo da paisagem vem sendo um motivo muito forte pra mim...minhas figuras mostram-se sobre uma linha do horizonte.

Também me permito muito em pesquisar e conhecer pessoas e tentar, sempre que possível, ver arte.

Essas crisálidas são gestações, tansformações, nascimentos e pra mim são fortíssimas e muito significativas. Sem dúvida é um trabalho que eu gosto muito.

Tenho um blog que você pode ver mais trabalhos meus, é só ir clicando em postagens mais antigas e navegar:
http://gilioarte.blogspot.com/

Ah! Estou com uma série nova que tomei como referência as fotografias de túmulo (da pessoa morta, vale a pena dar uma olhada..veja e de sua impressão, mas só tem uma imagem lá!!!

Podemos nos falar mais por e-mail, pode escrever!:
gmialichi@hotmail.com

Fico muito grato pela atenção e interesse. Gostaria muito de conhecê-la pessoalmente. A vida é cheia dessas...muitas vezes não conhecemos pessoas que queremos, mas acho que ainda nos trombamos viu!

Estão abertas as inscrições para o 62º. Salão de Abril em Fortaleza-CE...vale a pena bisbilhotar na internet..é um salão maravilhoso!

Até logo

Gilio Mialichi
24. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
02/01/2011 23:30
Oi Mariana, boa noite...

Não sei se lembra-se de mim...é o Gilio Mialichi. Sua proposta é bem completa e realmente deve promover uma interação bem ampla e interessante...Homem|natureza além de uma pesquisa de ambinete e autocorporal bem ampla.

Parabéns e boa sorte

Gilio Mialichi
25. Filipe Fernandes da Costa Vaz
02/01/2011 18:46
Trazer o desapego em sua proposta é uma forma belíssima para um melhor entendimento do espaço e do corpo, característica fundamental para qualquer proposta na TerraUna.

Sucesso!