RESIDÊNCIA ARTÍSTICA Terra UNA

Interações Florestais 2011

Sabi



De: Cindy Quaglio

Ação, SP

A Proposta

Proposta de criação e apresentação de um trabalho de dança em instalação cenográfica, elaborado ao longo da residência. Permeado pelo princípio sabi (do japonês: ferrugem; desgaste natural da matéria; beleza encontrada nas marcas deixadas pela passagem do tempo que corporifica a ligação entre arte e natureza) e realizado a partir da minha experiência com o seitai ho (educação corporal japonesa, um caminho de vida natural sustentado por técnicas que renovam relação entre sensibilidade e movimento através da percepção interna, em reciprocidade com meio ambiente) e a performance fugaku (forma de arte integral criada a partir dessa técnica).
Procedimentos:
Treinamentos corporais diários;
Caminhadas por terra una e entorno, coletando materiais tanto orgânicos pela floresta, como objetos velhos pela comunidade, objetos de ferro ou madeira, que já perderam sua utilidade, mas expressam as incisões do tempo;
Escolher um local e criar instalação com os elementos coletados em interação com os seres ali viventes, árvore, musgo, etc;
Nesse “espaço sagrado”, realizar uma dança exposta ao público, em que o corpo receptivo, interage com elementos materiais e imateriais da floresta e do homem.

Interação com o Ponto de Cultura

Proposta de oficina de percepção e movimento corporal, na qual gostaria de compartilhar algumas práticas corporais voltadas à sensibilização, e alguns procedimentos de improvisação a partir do princípio de receptividade.
Os participantes serão orientados a levarem elementos para vivência, que poderão ser objetos ou materiais orgânicos.
Após uma preparação corporal , quando afinaremos nossos sentidos, realizar algumas experiências com os objetos tais como:
Tocar de várias maneiras os vários objetos percebendo as sensações que eles nos provocam, como eles nos afetam;
Realizar caminhadas e improvisações, com os objetos, explorando as relações entre corpo, objeto e espaço.

Mais informações em http://cutter.unicamp.br/document/?code=vtls000414168 (p 107 a 116)

Sobre o artista

dançarina e cozinheira,
me formei em Educação Artística pela Unesp, venho estudando dança contemporânea desde 2003,minha formação-trajetória artística é muito marcada por uma influência das artes corporais japonesas, pois nos últimos 5 anos venho me dedicando a algumas de suas práticas, tais como seitai ho, aikido e teatro nô.
Principais trabalhos foram junto aos:
(2008 -2010) Núcleo Fu Bu Myo In, www.jardimdosventos.com ,dirigido por Toshi Tanaka, cuja pesquisa tem como um dos eixos uma abordagem contemporânea de diversos elementos da cultura tradicional japonesa, atualizando seus princípios através da performance,que integra não apenas diversas linguagens mas os movimentos da vida mesma ;
(2008-2010) Shoyokai, grupo de estudo teórico e prático de teatro nô, orientado por Jum Ogasawara;
(2008 e 2010) Projeto Dança Vocacional da secretaria municipal de cultura de São Paulo, como artista orientadora.
(2006-2007) Taanteatro companhia, dirigida por Maura Baiochi.
Busco um corpo receptível, permeável, quero que minha dança seja o resíduo de um mergulho dentro do corpo, e que aconteça além do seu limite visível, na unidade entre o movimento individual e o movimento ambiental.

Comentários

1. Yasmim Flores
02/02/2011 19:45
Olá Cindy!

Que boa surpresa ler sua proposta aqui, ontem mesmo estava pesquisando sobre o jardim dos ventos e com vontade aprofundar a percepção interna participando das atividades esse ano.

Encantada.

Espero podermos trocar experiencias no Terra Una.

Namastê
2. deborah cimini
28/01/2011 18:37
lindo demais!
ser inteiro, eis a meta...
entregue
3. Tiago Folador Galter
26/01/2011 21:15
Essa relação que vc faz com as materias desgastadas e transformadas pelo tempo com o corpo em movimento, tudo se encaixa perfeitamente, maravilhasa proposta...que a ação de tempo e o ambiente de Terra Una te favoreçam...
4. Carolina Lemos Coimbra
25/01/2011 16:39
Força!!! Lindo!!! AMEI!!! :)
5. Douglas Pego
24/01/2011 10:27
Oi Cindy,
Muito obrigado pelo site. Preciso ver isso tudo de perto. Putz, tem umas coisas muito bonitas, muito. Gostaria de verdade de um contato seu. Quando for em sao Paulo poderia conhecer o jardim?
Podiamos muito nos encontrar neste projeto.

Sobre nossos projeto. Acho sim que eles caminham para extremos diferentes. e acho bom isso. Acho que ao final estamos buscando um mesmo lugar.

prazer em te conhecer e a essa pratica que só de olhar as fotos me sinto bem.
grande abraço.
Pego
6. mavi
22/01/2011 14:48
ah sim Cindy
estive dando umas espiadinhas no site antes mesmo de lhe escrever.
Há alguns meses atras a Thainá Azeredo tinha me indicado o trabalho do Toshi e me falou do site. Acho q ela acompanhou o trabalho de vcs lá por um tempo e sabendo q eu poderia me interessar me falou do jardim dos ventos.

bacana Cindy, espero q nos encontremos por essa vida, se nao for agora no terra una q seja em outras ocasioes

Lindo o trabalho q vcs realizam la no jardim dos ventos
e sua pesquisa e proposta que esta na terra una é tão penetrante quanto!

sorte sempre

abraços
7. mavi
21/01/2011 14:13
Olá Cindy.

Primeiramente, parabéns pela poesia q vc propões realizar no terra una. Interessa-me muito sua proposta e a simbologia q vc traz com o principio do SABI. Acho muito importante a carga de memória e a organicidade que seu projeto parece dedicar.
Conheço bem pouco sobre as pesquisar do Seitai ho, ouço falar bastante no trabalho do Toshi e sempre me torno mais e mais curioso pra conhecer mais de perto o trabalho q vcs realizam.
Ainda estás com ele no Jardim dos Ventos?

abraços
Sorte!
8. Mariana Vilela
20/01/2011 10:36
Bela proposta!!!!
Boa sorte.
9. Luís Felipe Branco Volpe
20/01/2011 01:25
Legal esse negócio de "além do seu limite visível". Reverbera em várias dimensões.
é isso ai ! Parabéns !
Vamo q vamo !
10. Luís Felipe Branco Volpe
20/01/2011 01:24
Legal esse negócio de "além do seu limite visível". Reverbera em várias dimensões.
é isso ai !
Vamo q vamo !
11. Luís Felipe Branco Volpe
20/01/2011 01:24
Legal esse negócio de "além do seu limite visível". Reverbera em várias dimensões.
é isso ai !
Vamo q vamo !
12. Luís Felipe Branco Volpe
20/01/2011 01:24
Legal esse negócio de "além do seu limite visível". Reverbera em várias dimensões.
é isso ai !
Vamo q vamo !
13. Amanda Freitas
19/01/2011 22:42
Legal essa relação da performance dança com a cultura oriental, muito rica e pertinente, muito sábia!
Instigante, eu diria!

Boa sorte!
Luz.
14. Arthur Tuoto
18/01/2011 18:11
Gostei muito desses detalhes de memória encontrados na matéria, a passagem, o tempo corporificado, é de um poder imenso mesmo.
15. Douglas Pego
18/01/2011 11:38
eu queria ver isso Cindy.
Vc me passa algum video, alguma coisa sobre pra eu ver.

bjs.Pego
16. Angelo Luz
15/01/2011 23:36
Gosto muito de como vc incorpora o tempo no seu trabalho cenográfico, e do paradoxo que isso estabelece com a efemeridade do movimento na dança. Fiquei muito curioso. Gsotaria também de experimentar o seu processo! Estou na torcida! Boa sorte!
17. Flávia Paiva
14/01/2011 16:36
Claro Cindy, será muito bom poder contar com essa prática com vc!
e teceremos juntas muitas coisas! rsrsrs

meu voto já é seu!
vc tem facebook?
18. rodrigo d'almeida
14/01/2011 14:41
olá Cindy, depois de ler sua proposta e me aprofundar na ação do seu trabalho fiquei com vontade de colaborar na construção do Espaço Sagrado e da sua proposta.

Sou coletor de elementos secos da natureza, que muitas vezes carcomidos pelo tempo ou perfurados pela ação de insetos, se transformam em verdadeiras obras de arte naturais.

O projeto Sabi leva para o ambiente de Terra Una
a relação sagrada que a cultura japonesa tem com
o corpo planetário. Parabéns!

Na torcida!

19. JABIRACA BIKE- PA
13/01/2011 22:02
beleza Cindy

acho muito importante atravessar o caminho oculto da criação, principalmente quando lidamos com os objetos. cada matéria possue uma força de imanência, e pra lidar com isso se faz necessário muito disprendimento e suavidade.
em alguns casos durante meu processo me perco por caminhos sem volta. o engraçado é que eu gosto. não me importo com o acaso, entendo-o como parte dessa n-lógica.
me interessei em conhecer sua proposta de forma vivencial, trocar conhecimentos, sentir como você opera


em relação a Colares, estamos em plena atividade. se trata de uma ilha cheia de encantos próximo a Belém. com certeza é um lugar onde as matérias se comportam de uma outra forma, ou melhor, nós somos levados a nos comportar de outra forma, respeitando sempre a grande mãe.

estamos de braços abertos pra receber visitas e trocar vivências.

padua26@gmail.com

20. Khalil Charif
12/01/2011 13:03
Cindy, vc é ótima sabia?!!! Obrigado pelo comentário...rsrsr

Vamos seguindo falando, percebendo as pessoas maravilhosas que a vida nos deu a chance de conhecer aqui...
21. Luís Felipe Branco Volpe
12/01/2011 01:30
Firmeza total !
22. Elvis Almeida Oliveira
11/01/2011 18:23
manero!
23. Mariana Soares
11/01/2011 11:14
Olá Cindy, tudo bem?

Agradeço a visita pela minha proposta e fico feliz que exista uma afinidade, realmente minha proposta precisa de pessoas dispostas a uma entrega pessoal.
Acredito que sua proposta tenha uma sintonia muito forte com Terra Una, sua experiência dentro da cultura oriental deve ser compartilhada de uma maneira explêndida. Torço por você! Mesmo que não nos encontremos na Residência podemos continuar uma troca.
mariana_nrl@hotmail.com

Forte abraço!
24. Khalil Charif
11/01/2011 01:56
A proposta caminha por um terreno "de risco", de se deixar escapar e se situar dentro da dança (como linguagem), mas esse aparente risco não carrega nenhuma obviedade e é plenamente justificável. E eu já gosto muito de correr riscos... rsrs

Eu acho a idéia maravilhosa!
Aplicar a sabedoria e a arte oriental, através dela construir um "corpo" sensível que re-descobre a natureza interior - e disso extrai um outro corpo agora artístico... muito bom!!!

Ah...Vi o site do Jardim dos Ventos, achei de uma força e beleza incríveis!!! É todo um mundo novo pra mim, e acredito que pra muita gente também... Não tenho dúvidas que tem muito potencial.

A coisa do desgaste natural da passagem do tempo, essa relação tempo-matéria é um tema dos mais interessantes de se trabalhar.

Bela proposta Cindy, e olha... vou adorar participar das oficinas e interagir com as ações também !!!
Parabéns!!!
25. JABIRACA BIKE- PA
10/01/2011 17:02
sempre que me ponho a interagir com as matérias que seleciono para confecção das minha estruturas, percebo que o diálogo vai muito mais além da simples funcionalidade prática do objeto.
um jogo onde corpo, mente e matéria fazem parte de uma mesma dinâmica invisível aos olhos da razão. costumo agir a partir de um método intuitivo em meu processo.
falo isso por compreender sua proposta como esse jogo entre corpo objeto e espaço

vamos conversando...
26. Gilio Mialichi
09/01/2011 16:53
Oi Cindy

Quanta proposta inscrita de qualidade...cada um com sua poética, objetivo e conhecimento adquirido durante a vida...

Aqui todos temos muito a oferecer e aprender também...e é por isso que estamos juntos nessa.

Aproveito para convidar aos que ainda não visitaram e apreciaram os projetos para fazê-lo. Vale muito a pena...pessoas novas, conhecidos, dúvidas, poéticas semelhantes,surpresas, emoções....diversidade!!!

Minha proposta inscrita é "Homocrisálida"... passem por lá e registrem suas impressões.

Também tenho um blog com imagens de outros trabalhos que contam um pouco da minha história artística. Se puderem visitem:

gilioarte.blogspot.com

Escrevam.......... gmialichi@hotmail.com

Até

Gilio Mialichi
27. Khalil Charif
08/01/2011 10:17
Cindy, legal que eles consertaram, e chegou!!!

Sorria, vc está sendo filmada, esmiuçada, reverberada...rsrs

volto mais tarde pra comentar!
abs
28. Flávia Paiva
07/01/2011 23:27
meu grande mestre Toshi Tanaka, sendo o seu companheiro de estrada...só há prosperidade e caminhos de fluxos de ventos que leva a beleza da vida...
posso praticar o seitai ho junto? rsrssr
me trás muita felicidade.
A toda a minha cultura oriental, minha infancia, e meu pensar...
afinidades muitas
29. Tiago Cardoso Gomes
07/01/2011 23:00
Que proposta incrivel!
Muito bom!
30. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
07/01/2011 22:37
Oi Cindy

Que bom que seu problema de postagem foi resolvido...agora dá pra trabalhar mais!

Acho sua proposta muito pertinente. As ações do tempo sobre a matéria são de uma poética infinita e maravilhosa, ao mesmo tempo incontroláveis e é aí que se ganha com o acaso. Também uso as açoes do tempo em alguns trabalhos meus.

Também já trabalhei com ferrugem...as cores que aparecem são fenomenais.

Muito boa sua proposta...boa sorte

Gilio Mialichi