RESIDÊNCIA ARTÍSTICA Terra UNA

Interações Florestais 2011

Construção de um Museu fictício



De: Milena Edelstein

Ação, SP

A Proposta

Construção de um Museu fictício

Inicialmente, trabalhos realizados com vídeo, pintura e fotografia possuíam o mesmo conceito: formar novos “cenários”, narrativas inventadas que simulam um acontecimento real. Um cenário procura aludir a um determinado local, no entanto, nunca é a realidade por mais verossimilhança que possua com a realidade.
Para o projeto de Residência Artística Terra Una, proponho a formação de um museu fictício e aberto na cidade de Liberdade. O trabalho prioriza o processo, esse artista pesquisador que dialoga com o seu entorno.
A partir da coleta tanto de materiais da natureza (plantas, frutos, terra) como também típicos da região como comidas e histórias populares pretendo criar este “museu”. Falseado como tal, no entanto, todos os objetos que o compõe terão seus nomes e significados designados pelos moradores de Liberdade.

Interação com o Ponto de Cultura

A Interação com o Ponto de Cultura se dará a todo o momento:

- Primeiramente as coletas serão feitas na fazenda do Terra Una, plantas, sementes, terra, água, ar (nenhum animal será coletado).
- Estes elementos serão levados à cidade e num processo de pesquisa receberão suas respectivas denominações de acordo com os moradores da cidade. Não importa se o nome está ou não correto cientificamente, quero me ater ao popular, ao que é da raiz da comunidade.
- Posteriormente ocorre a segunda fase de coletas, diretamente na cidade, que envolve a captura de materiais significativos para a cultura daquele local, podendo ser estas desde objetos até narrativas.
-Por fim ocorrerá a abertura do museu provisório e fictício.
Obs: o espaço em que será instalado o museu será um espaço de passagem, como uma viela,beco ou rua, nada será danificado nos muros.

Sobre o artista

Milena Edelstein
São Paulo, 1988

-Graduação: Bacharelado em Artes Visuais – Centro Universitário Belas Artes (SP, BR/ conclusão 2010).

Experiência profissional:

-Assistente de figurino e cenografia no grupo de teatro “Galpão dos Folias”(2008);
-Realizou trabalho como assistente (produção, organização e fotografia) da artista Rochelle Costi;
-Realizou trabalho como assistente da artista Ana Elisa Egreja;
-Trabalho temporário no acervo de fotografia do MIS(2010);

Exposições:

-Exposição na Galeria 13 do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo(2010);
-10º Salão Salão de Artes Visuais de Guarulhos(2010);
-2ºlugar no 21º Salão da Mostra da Juventude Sesc Ribeirão Preto(2010);
-Exposição Experimentações Sonoros-Visuais no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo(2009);

Cursos realizados:

-Curso de cenografia para cinema e teatro no MAM(2008);
-Workshop de análise de trabalhos promovido pelo curador Marcio Harum com o artista espanhol Adrià Julia no Centro da Cultura Espanhola(2009;
- Workshop “Formatação de projetos e portifólio” com Fernando Oliva na Casa Tomada(2010;
-Imagens Contemporâneas–experimentações e expansões pictóricas com Regina Parra

Comentários

1. Tiago Folador Galter
26/01/2011 15:58
É de uma importância fundamental sua proposta, fazer buscas, pesquisas, coletas das memórias, tradições, custumes, acontecimentos passados, tanto em Liberdade como em Terra Una, que provavelmente não devem ter tido tal experiência...Gostei muito, que tudo se revele para isso...
2. Flávia Paiva
19/01/2011 22:54
como brincadeira de criança que criamos e recriamos espaços que levam nossa imaginação para onde for...

3. Amanda Freitas
19/01/2011 21:53
Achei bacana como você propõe solucionar a forma de abordar a "presentificação" de uma experiência artística... Se as pessoas (possivelmente) não vão ao museu, o museu vai até elas. E achei bacana, você perceber a importância de tornar isso acessível e simples, orgânico...

Boa sorte!
Luz.
4. Angelo Luz
15/01/2011 23:24
Essa reflexão sobre o museu sem dúvida é importante. Fiquei curioso pra saber como seria um museu no meio da mata, assim, sem paredes, nem acervo, nem curador. Isso seria enfim o museu perfeito! hahaha! Boa sorte!
5. Khalil Charif
14/01/2011 10:43
Milena, valeu pelo comentário lá. Só entrou depois que eu tinha postado...rsrs
Vamos trocar mais idéias sim, claro!!!
Achei preciosíssima a coisa de construir um "Museu", mesmo!

Dá uma olhada no artista Marcel Broodthaers depois, sobre como ele tratou a questão próxima, só que dentro de casa!

Tudo a ver com Beuys tb, o discutir arte onde quer pessoas o façam, ali já se estabelece "arte" em si (o que ele chamou de Free International University).
Nos falamos!!!
6. Khalil Charif
11/01/2011 01:02
Tinha uma exposição em cartaz ano passado aqui no Rio, do Hélio Oiticica, que chamava: "O museu é o mundo". Lembrei disso agora ao ver sua proposta...

Acho muito curiosa essa Construção de um Museu fictício. Acho instigante pensar em desdobramentos disso... como isso se dará, que elementos constituir, como se relacionar com eles e com as pessoas ante a eles... muitos questionamentos e relações possíveis.

Essa parede cenográfica com projeções de fachadas que vc propõe tb é outra coisa me despertou interesse... acho que vem coisa boa aí!!! Fala mais disso pra gente...

No blog, gostei muito dos seus "escritos anônimos", "cadernins" e "projetos", dá vontade ver mais disso, pena que tá pequininho lá...rsrs

Parabéns pela proposta Milena!!!
A gente vai se falando...
7. Cindy Quaglio
10/01/2011 13:21
é interessante pensar que esse espaço proposto seja um convite a olhar para as coisas que estão alí o tempo todo, de baixo do nosso nariz, mas com a coleção e o convite lançamos uma luz sobre eles.
8. Gilio Mialichi
09/01/2011 16:48
Oi Milena

Quanta proposta inscrita de qualidade...cada um com sua poética, objetivo e conhecimento adquirido durante a vida...

Aqui todos temos muito a oferecer e aprender também...e é por isso que estamos juntos nessa.

Aproveito para convidar aos que ainda não visitaram e apreciaram os projetos para fazê-lo. Vale muito a pena...pessoas novas, conhecidos, dúvidas, poéticas semelhantes,surpresas, emoções....diversidade!!!

Minha proposta inscrita é "Homocrisálida"... passem por lá e registrem suas impressões.

Também tenho um blog com imagens de outros trabalhos que contam um pouco da minha história artística. Se puderem visitem:

gilioarte.blogspot.com

Escrevam.......... gmialichi@hotmail.com

Até

Gilio Mialichi
9. Danilo Pêra Pereira
05/01/2011 12:00
Valeu!temos propostas semelhantes. Abraços
10. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
04/01/2011 20:27
Oi Milena, boa noite

A criação de lugares fictícios é sempre muito positivo, já que o lugar toma outras formas, sentidos e funções. Sua ideia de coleção tem muita força, envolve pessoas e isso propõe infinitas possibilidades.

Também participei do Salão de Arte da Juventude no SESC Ribeirão Preto, mas foi em 2009...foi uma experiência maravilhosa.Recebi o catálogo do SESC de 2010...muita coisa boa.

Muito bom esse seu projeto...boa sorte

Gilio Mialichi
11. Filipe Vaz
02/01/2011 16:28
Muito interessante ese trabalho Milena.
Adorei a proposta de interação com o ponto de Cultura, pela significação dos objetos por meio da cultura local.

Sucesso total!
12. Giovanni Ferreira de Souza
02/01/2011 01:38
Grande projeto e intenso desenvolvimento, os valores explorados e explicitados na pesquisa contribuirão para um enriquecimento afetivo entre as coisas do mundo e os homens do mundo.

Sucesso Milena