RESIDÊNCIA ARTÍSTICA Terra UNA

Interações Florestais 2011

Reflorestar o Humano através dos Segredos da Floresta



De: Vanessa Moutinho Lima

Foto e vídeo, RJ

A Proposta

Aprofundar as noções física e espiritural de unidade entre o homem e a Terra.
Pesquisar pela ecovila, principalmente pelas trilhas, formas orgânicas que se repetem / reproduzem nos corpos humano, da floresta, da cidade e da cultura (ex.: letras do alfabeto).
Fazer registros fotográficos das formas selecionadas, criando tanto uma coleção dos objetos naturais que se pode guardar quanto um arquivo digital de fotografias (especialmente no caso de coisas imóveis ou impermanentes).
Catalogar os objetos de acordo com seus pesos, formas, tamanhos, texturas, cores, cheiros e funções, baseando-se em Biomimetismo (estudo dos modelos da natureza, imitando-os ou obtendo inspiração a partir dos seus designs e processos para resolver problemas humanos).
Durante a pesquisa, às vezes caminhar em absoluto silêncio, às vezes parar para ouvir os sons da mata, registrando-os com lápis e papel em forma de palavras ou textos onomatopaicos.
Paralela ou posteriormente à pesquisa, fotografar palavras / textos onomatopaicos "escritos" / produzidos a partir das formas naturais selecionadas, gerando um livro (a princípio, virtual) e/ou vídeo com Segredos da Floresta, para contá-los aos habitantes das cidades.

Interação com o Ponto de Cultura

Oficinas de Alfabetização Ecológica para crianças moradoras e estudantes da região, como forma de extensão da vivência artística realizada na ecovila, adaptando-a ao espaço do Ponto de Cultura o quanto for necessário.
Preferencialmente, realizar a oficina em trilhas localizadas perto do Ponto de Cultura ou dentro da ecovila Terra Una. Caso estas alternativas não sejam possíveis, utilizar o material orgânico coletado e as fotografias digitais (apresentadas no laptop), fazendo-as saber as origens dos mesmos e semelhanças com as origens do seres humanos.
Listar coletivamente problemas humano-ecológicos locais.
Havendo objetos naturais dos quais, misturados à agua e expremidos, possa-se extrair tinta (folhas, flores etc), propor pinturas com a "tinta ecológica", ilustrando sua paisagem, conforme descrita na conversa.
Com os outros objetos (não usados nas pinturas), realizar atividade Biomimética em dupla: enquanto uma criança, de olhos vendados, experimenta o objeto com todos os sentidos e verbaliza suas características e possíveis funções, a outra anota sua fala num papel.
Juntas, elas tentam criar soluções para o problema local levantado, inspiradas no design do objeto experimentado.

Sobre o artista

Atualmente:
▪ Designer para a Sustentabilidade com foco em Alfabetização Ecológica.
▪ Gestora cooperada da Rede Ecológica, RJ.
--
▪ Fotógrafa Educadora no projeto transdiciplinar da ONG SBS, Rio de Janeiro, RJ. 2004-2008.
▪ Oficineira voluntária de Autorretrato no projeto de Inclusão Visual do evento “Arraial Fotográfico”, Arraial D’Ajuda, BA. Nov/2007.
▪ Assistente de Produção em exposições de artes visuais na Dois/Um Produções Culturais, Rio de Janeiro, RJ. Jan-Mai/2005.

▪ Exposição Fotográfica "Olhares sobre a Terra", Hub São Francisco, CA, EUA. Out/2010.
▪ Exposição Fotográfica "Water Dreams", Brasas Hall, RJ. Março/2009.
▪ Exposição Fotográfica “Caminho de Estrelas”, FACHA, RJ. Out-Dez/2007.

▪ Seminário "Connecting Art, Science and Design" no Center for EcoLiteracy, Berkeley, CA, EUA. Agosto/2010.
▪ Designer em Sustentabilidade pelo Educação Gaia, RJ. Dez/2009.
▪ Pós-graduada em Fotografia pela Universidade Cândido Mendes, RJ. Dez/2009.
▪ Graduada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso, RJ. Jul/2006.
▪ Cursos de Fotografia no Ateliê da Imagem, RJ. 2007-2010.
▪ Curso “O Processo Criativo", EAV do Parque Lage, RJ. Mai-Jul/2005

Comentários

1. Marcela Antunes
12/02/2011 17:44
Ola Vanessa,

vamos tocar coracoes e natureza por ai!com certeza!!!

bjksss grandes
tudo de bom***
Amei seu comentario, lindoooo lindooo
2. deborah cimini
28/01/2011 22:50
entrando em contato com arquétipos, com a matriz, isso é muito natureza! a geometria sagrada me encanta profundamente, acredito que muitas das respostas para um diálogo mais verdadeiro e harmônico com o mundo que conhecemos se encontram aí. Parabéns pela sensibilidade!
3. Filipe Fernandes da Costa Vaz
24/01/2011 19:36
Bom trabalho Vanessa!
Vualá!
4. Tiago Cardoso Gomes
22/01/2011 22:12
Que legal , pode- se escrever um texto com as imagens de letras encontradas na natureza em terra una.
O que acha?

Adorei o projeto.
Abraços
Tiago.
5. Flávia Paiva
22/01/2011 10:01
se quizer e tiver me add no face

http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=1157868973
6. Flávia Paiva
22/01/2011 10:00
nesse caso, os seres urbanos, são analfabetos!
muito desconheço!

a natureza é de fato uma fonte infinita de pesquisa... diante dela nada sabemos... somos pequenos

um pouco mais de escuta por favor! (pede ela)


parabéns
7. Tiago Folador Galter
21/01/2011 20:40
PARE
OLHE
ESCUTE
FOTOGRAFE...

Que a natureza te presentie com as melhores imagens para compartilhar com nós...
8. Amanda Freitas
18/01/2011 23:24
Adorei sua proposta. muito pertinente inclusive, e a sua proposta de oficina é uma verdadeira oferta de dons. Você está disponibilizando os conhecimentos com os quais lida, em aberto, com possibilidades que apontam na mesma direção.

Me interessou muitíssimo, pois eu resido vizinha ao Pq Nacional do caparaó, e começo timidamente a implantar na minha atuação nas escolas, uma mescla de artes com educação ambiental. a maior porta para mim, são os mecanismo de percepção, e a associação das formas naturais,Biomimetismo, quero levar o tema até a Land Arte. Estou montando um projeto para 2011. Gostei muito de como você resolveu isso através do livro de segredos da floresta. Me lembrou do Deepak Chopra! rs associando sempre a nossa biologia à todas as questões existenciais e de integração por consequência saúde integral, existencial e ambiental!


Boa sorte!

Luz.


9. Marcela Antunes
18/01/2011 20:45
Lindeza de projeto!

bjks e boa sorte***
10. Angelo Luz
15/01/2011 23:03
Vanessa!

Interessante pensar nessa busca de padrões que se repetem. De uma certa forma isso resume muito bem uma linguagem ou o entendimento de uma existência formal. Como investigação fotográfica vejo muitas possibilidades. Boa sorte!
11. Khalil Charif
13/01/2011 16:12
Oi Vanessa!
Linda proposta! Muito investigativa, desperta grande curiosidade do sensível em todos nós!!!

"Caminhar em absoluto silêncio".
É isso! Ouvir, olhar, tocar, provar, respirar... estar atento e perceber aos sentidos todos ali presentes na natureza do lugar... (das coisas que muitas vezes nos escapam). Trazer esse "frescor" da descoberta...

Gostei tb em especial da coisa de inventariar, que é uma questão que me interessa também (e o coloco aqui no projeto): inventariar olhares.

Ao inventariar, creio que tanto em vc como eu, a busca não é por um resultado irrefutável/questionável/provável, mas sim de um apreender de um dado momento (de criação, de percepção poética) especial e único.

Bela proposta!!!
Eu volto...
Estou tb torcendo para que vc nos revele alguns dos Segredos da Floresta (se Mãe Natureza permitir)...
12. Vanessa Moutinho Lima
10/01/2011 18:05
Rodrigo querido, muito grata pela presença e pela oferta do caderninho. Ainda não tenho um caderno de registro das formas, pensei em um de papel reciclado, seria muito bonito que ele fosse feito por você.
Também gostaria de conhecer sua coleção de formas e de contribuir para ela com minha pesquisa. Tenho coletado muitas "virtualidades" ultimamente, será muito mais nutritivo estar em terra firme e pura.

Denise, acredito que os segredos da floresta tb residem em nosso corpo e coração... Espero compartilha-los contigo, se eles já se desenham na sua imaginação.

Gilio, bem colocado, a natureza é mesmo generosa! Tudo está nela! Sorte a nossa quando nos permitimos ser permeados por suas manifestações.

Midori, também torço por tecermos juntas nossas artes! Se os segredos da floresta estão em nossos corpos, quero movê-los para descobri-los em nós! Conto com sua sabedoria nesse sentido. Boa sorte na assimilação das novas tecnologias. Eu estou no movimento de resgatar as simplicidades...

Thais, grata por reforçar a sugestão da Midori. Um dos objetivos do processo é resgatar sabedorias adquiridas através da vivência, da observação, coisa que um nativo pode fazer melhor que um visitante.

Essa troca me faz lembrar disso: "Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo.

Jabiraca, que linda percepção! Suas palavras me fazem feliz, certamente vou guardá-las comigo pois acrescentam muito a este processo. Ouvindo sobre o cheiro do mato, imagino folhas bem verdes lavadas pelas chuva fina e diária do verão...
13. JABIRACA BIKE- PA
10/01/2011 16:16
vanessa

gostei da sua percepção sobre a floresta
aqui no norte temos muitos lugares onde as formas falam mais que as palavras.
as vezes quando me ponho a caminhar pelas margens dos rios, encontro muitos elementos interessantes. e eles falam muito, falam uma linguagem que vem de dentro da natureza e nos pega pela mais sutil semelhança com real.
senti os cheiros do mato agora...
será que está chovendo por lá?

14. Thais de Almeida Prado
10/01/2011 15:54
Acho que o que a Aline falou pode enriquecer ainda mais: "se alguns moradores transparecerem no olhar que também sabem de segredos da floresta"... acho que esse encontro seria valioso.

15. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
09/01/2011 12:23
Oi Vanessa

Quanta proposta inscrita de qualidade...cada um com sua poética, objetivo e conhecimento adquirido durante a vida...

Aqui todos temos muito a oferecer e aprender também...e é por isso que estamos juntos nessa.

Aproveito para convidar aos que ainda não visitaram e apreciaram os projetos para fazê-lo. Vale muito a pena...pessoas novas, conhecidos, dúvidas, poéticas semelhantes,surpresas, emoções....diversidade!!!

Minha proposta inscrita é "Homocrisálida"... passem por lá e registrem suas impressões.

Também tenho um blog com imagens de outros trabalhos que contam um pouco da minha história artística. Se puderem visitem:

gilioarte.blogspot.com

Escrevam.......... gmialichi@hotmail.com

Até

Gilio Mialichi
16. Aline Midori
08/01/2011 10:15
Ei Vanessa, inspiradora esta proposta! Registrar com lápis e papel, para quem já atua com as tecnologias audiovisuais, escolha poética. Mas estou assimilando, aos poucos, o sentido dum arquivo digital, como você cita.
Agora, se alguns moradores transparecerem no olhar que também sabem de segredos da floresta, vale fazer parcerias, né?
Grande abraço, ótimo poderá ser trabalharmos juntas!
Midori
17. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
03/01/2011 21:36
Olá Vanessa

Sua proposta anda junto com o colecionismo de formas naturais. Isso promove uma pesquisa interminável e de resultados fantásticos. O bom é saber que a natureza é muito generosa em oferecer!

Parabéns e boa sorte

Gilio Mialichi
18. Denise Helfenstein
02/01/2011 23:34
Bonito projeto, Vanessa. Posso imaginar um belo livro de pequenos 'segredos da floresta'... Parabéns.
19. rodrigo d'almeida
01/01/2011 22:42
Vanessa, que bom vê-la por aqui; suas pesquisas biomiméticas nas trilhas de Terra Una irão gestar com certeza um material muito especial.Suas fotos são lindas e o conteúdo da sua proposta também é muito interessante. Parabéns!( Se você quiser faço um caderninho em branco para registro dos seus desenhos, palavras e textos no ambiente de Terra Una)

Coleto inúmeras formas secas da natureza como matéria prima para o meu trabalho e assim também observo e estudo o design natural me inspirando em suas formas para criar as esculturas e os mascarados que permeiam meu universo artístico.

As oficinas de alfabetização ecológica como extensão da vivência artística são pertinentes ao exercício de design para sustentabilidade que você realiza.

Na minha proposta para o ponto de cultura utilizo os jogos de cooperação como ferramentas estimuladoras da consciência ambiental por meio da cultura da paz.

Espero mesmo que você faça parte das interações florestais 2011. Um abraço gaiano e um feliz caminhar neste novo ano.

Rodrigo