RESIDÊNCIA ARTÍSTICA Terra UNA

Interações Florestais 2011

Sopro no coração



De: Marcela Antunes

Ação, RJ

A Proposta

A experiência do Sopro no Coração teve como impulso inicial a vontade de frequentar outros corpos, convidar pessoas para esta vivência, ao longo desta jornada percebo o quanto é rico a mudança de espaço e dos sopros.

Parto de 3 corações de vidro. Sopramos nos mesmos, o ar pulsionado dentro do objeto reverbera, volta ao mundo em forma de som, o somatório destes distintos ares formam um quarto elemento: o corpo sonoro.
A hiper-ventilação pelo constante sopro gera dormência em diversas partes do corpo, também nos leva a outros estados de percepção, sensações, coisas que podemos nomear como mística.
Como um mantra o constante sopro e o corpo sonoro, nos integram uns com os outros e com o mundo, espaço interno e externo, conectados enfim.
Para o terra una gostaria de pesquisar materiais e possibilidades de construção de objeto como este, um cordão umbilical entre nós e o mundo.

Interação com o Ponto de Cultura

Com o coletivo 13 Numa Noite, desenvolvemos a performance-ação: samba do feijão.
Samba dos feijões é um processo de semeadura em que pessoas chacoalham, em sua espontaneidade individual, diferentes tipos de feijões. As ações de cada individuo somadas, reverberam, gerando uma massa sonora.
Através da sensação ativada pelo contato dos pés com algodão, água, terra e os grãos de feijão(dispostos em bacias), sentirmos a conexão entre nós e a terra, sentirmos nosso rizoma, nosso corpo. Após este momento todos são convidados a batucar os feijões(em bacias, potes...)
2 proposta: Equilibrio - empilhar pedras
O empilhar é encantador, a concentração, o começar e recomeçar, o peso e a leveza, as escolhas por fim é um mergulho dentro de sí e o que está a sua volta, se uma coisa existe e você a percebe, esta necessariamente te condiciona, e qualquer que seja sua reação esta será naquele momento a razão de sua existência.
A percepção e deslocação das pedras criam um vinculo imediato do homem com seu meio, no caso, um meio envolto pela natureza, um meio onde ele se relaciona a partir desta consigo mesmo, e assim a ação individual passa a ser relacional, natural do ser.

Mais informações em http://marcelaantunes.multiply.com

Sobre o artista

Marcela Antunes participa do coletivo 13 Numa Noite desde sua formação em 2006.
"Pesquiso o corpo integrante e integrado à natureza, minha principal proposta é de abertura e vivência da arte com o mundo, o outro e em comunhão com elementos naturais: água, ar, terra e fogo."
É graduada em licenciatura e bacharelado em artes plásticas pela UERJ. Integra o projeto de Arte Relacional Terra Doce e projeto CERAMICAVIVA IART. Participou do querido Filé de Peixe, realizando intervenções urbanas e performances ao longo dos anos 2006 e 2007 na Tijuca, RJ.
Cursou programa de fundamentação, concepção e desenvolvimento com bolsa na EAV.
Participa de diversas exposições e eventos ligados a performance, entre eles com o Imaginário Periférico.-FUNARTE, RJ em 2005; Jardim das Delícias - Museu da República, RJ em 2006, Fórum do Teatro(CCSP) 2007.
Em 2010: Confluências no Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica; 1277 minutos de arte efêmera, CONIC–Brasília; SEU– Semana Experimental Urbana - Residência artística–Porto Alegre – RS;Vídeo Eject Festival, México; 2° festival convicencia - PER-FORMATE, Espanha e X Bienal do Recôncavo– São Félix-BA, 2010-2011 e e Trampolim, ES.

Comentários

1. Vanessa Moutinho Lima
02/02/2011 17:45
Marcela, sua idéia é demais! Me enche o pulmão de ar! A consciência da vontade de frequentar outros corpos me anima e sinto vontade de desbravar com vc.
Te dou minha mão pra pesquisarmos juntas objetos em Terra Una que, além de permitirem a reverberação do som, produzam sons que as formas das natureza possam transformar nas "palavras / textos onomatopaicos "escritos" / produzidos a partir das formas naturais selecionadas, gerando um livro (a princípio, virtual) e/ou vídeo com Segredos da Floresta, para contá-los aos habitantes das cidades."
Estamos juntas, em TU ou em qualquer lugar!
Espero que nos encontremos para tecer esse sopro de vida!
2. Danilo Pêra Pereira
01/02/2011 23:48
"bora"
3. Daniel Seda
01/02/2011 03:06
Um coração vazio que ao ser preenchido por ar em movimento (gerado pelo movimento de outro coração) se torna música, arte, encontro,
isso é lindo demais
:)


4. Juliana Gontijo
27/01/2011 11:23
bonito demais! queria ver de perto. beijo.
5. Ana Laura Duarte Martins Estaregui
27/01/2011 10:32
Marcela! Achei muito sensível seu projeto. Me encantou os coracoes de vidro, nos quais sopra.
Lindo!

Parabéns!
6. rodrigo d'almeida
20/01/2011 00:59
Querida Marcela, obrigado. Fico feliz que meu trabalho tenha te cativado. As máscaras ritualísticas revelam novas possibilidades de conexão do ser com a sua essência.

Ainda não havia estudado sua proposta mas agora o fiz com muito prazer!
O mantra místico que emana do ato de soprar os corações de vidro deve ser uma experiência especial. Quero participar da sua proposta,colaborando e buscando elementos naturais que possam ser objetos da sua pesquisa.

Empilhar pedras é realmente incrível. É preciso ler as faces, os cortes, o peso da pedra para conseguir uma pilha generosa e firme. Nas cachoeiras do espaço Terra Una
poderemos construir esses totens naturais.
Com certeza eu quero participar!

Espero encontrá-la na residência.
Na torcida pelo sopro no coração!
7. Flávia Paiva
19/01/2011 21:47
é de fato, poderemos criar muito juntas no terra una... muita afinidade com o seu trabalho, muito poderemos trocar!

pode ser nada, mas no seu trabalho vejo a força da Lygia Clark, minha mestre em estudos somaticos!

sopros e ventos que te levarão a caminhos fluidos.

parabéns pelas fotos do face!
8. Mariana Soares
18/01/2011 18:18
Oi Marcela,

Sim a ideia é usar pigmentos naturais, urucum, plantas, terras, fazer uma pesquisa local, descobrir e experimentar em grupo as possibilidades, existem várias receitas com elementos da natureza, pretendo usar também maquiagens como pancake. A proposta é que todos experimentem e criem!

Um abraço!
9. Khalil Charif
18/01/2011 00:47
Marcelahhhhh... assim não vale que eu fico todo derretido....rsrs
Obrigado querida, pelo carinho lá...

Sabe que em Vitória foi muito bom pra mim tb, deu pra perceber pelos meus comentários...rsrs Conheci muita gente linda como vcs...

E Vamos agitar alguma coisa juntos aí mais pra frente, falei de vcs pra Cristina Amiran e ela ficou animada tb...
O Parque Lage abriu o Aprofundamento novamente até início de Fevereiro, tá no site, espalha aí pra quem quiser... Dessa vez é com Anna Bella Geiger, Fernando Cocchiarale e João Modé. Outro time de primeira... programa é todo com Bolsa Integral.

Vamos nos falando
beijos


10. Denise H
17/01/2011 23:16
a ação de soprar... dar ânima ao coração translúcido...
terno e potente

o ar se faz som, e a respiração se condensa aos poucos nos teus corações de vidro...

vontade de presenciar este corpo sonoro compartilhado que crias

11. Douglas Pego
17/01/2011 17:14
adoraria que estivessemos juntos nessa residencia. sua proposta tem a busca do cordão com o mundo, a minha é uma atenção para com o cordão que vejo acontecer a tanto tempo.

seria bom. vo na esperença Marcela!!
Pego.
12. Angelo Luz
15/01/2011 23:57
Me lembrou os trabalhos da Lygia Clark! Parabéns, super sensível! Boa sorte!
13. Mariana Soares Leme
14/01/2011 23:36
sua proposta me fez lembrar o quanto gosto do som da batida do coração, nada mais gostoso que ouvir o pulsar da vida...Linda sua proposta!

Um abraço!
14. Cristina Amiran
14/01/2011 12:35
Olá Marcela,
Adorei o projeto.
Quem sabe trabalhamos juntas?
Beijos e boa sorte,
Cristina
15. Aline Midori
14/01/2011 10:29
Salve Marcela!
Esse samba dos feijões é convidativo...assim como soprar corações e empilhar pedras! Se valer participação dos colegas residentes, no Ponto de Cultura e na ecovila, acho que terá bastante voluntário. Parabéns pelas ações propostas!
amplexo da Midori
16. Gilio Mialichi
10/01/2011 20:48
Oi Marcela

Quanta proposta inscrita de qualidade...cada um com sua poética, objetivo e conhecimento adquirido durante a vida...

Aqui todos temos muito a oferecer e aprender também...e é por isso que estamos juntos nessa.

Aproveito para convidar aos que ainda não visitaram e apreciaram os projetos para fazê-lo. Vale muito a pena...pessoas novas, conhecidos, dúvidas, poéticas semelhantes,surpresas, emoções....diversidade!!!

Minha proposta inscrita é "Homocrisálida"... passem por lá e registrem suas impressões.

Também tenho um blog com imagens de outros trabalhos que contam um pouco da minha história artística. Se puderem visitem:

gilioarte.blogspot.com

Escrevam.......... gmialichi@hotmail.com

Até

Gilio Mialichi
17. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
08/01/2011 16:39
Oi Marcela

Seu trabalho é muito intenso mesmo...como disse o Khalil.

Cheio de poética e super sensível...que seu som ecoe pela paisagem e que os feijões germinem/gerem!

Boa sorte

Gilio Mialichi
18. Tiago Folador Galter
07/01/2011 19:16
Muito bom Marcela , adorei a apresentação aqui no trampolim, muito profunda a obra , todo aquele bate papo enriqueceu muito pra mim, que o sopro vital da natureza esteja com você...
19. Khalil Charif
07/01/2011 18:54
Marcela, que bom te ver aqui!!! Só agora te descobri... maravilha, maravilha...

Gente, presença muito especial a dela! Podem ter certeza!!!
Desenvolve um trabalho pessoal belíssimo, intenso, sensível e revelador de potencialidades inatas.

Uma artista muito comprometida com o fazer artístico, com o trabalho coletivo, com o pensar arte.
Tem tudo pra somar muito, dividir e realizar em Terra UNA...

Estou na sua torcida!!!