RESIDÊNCIA ARTÍSTICA Terra UNA

Interações Florestais 2011

Resíduos de Liberdade



De: Filipe Fernandes da Costa Vaz

2d e 3d, SP

A Proposta

O projeto proposto para o edital Interações Florestais-TerraUna dá continuidade a trabalhos em que agrego meus conhecimentos como Engenheiro Ambiental às Artes Visuais.

Pretendo durante o mês de residência coletar resíduos diversos, e posteriormente juntá-los com métodos simples: fitas, costura, grampos, pregos etc. Produzindo assim objetos que visualmente remetam a pintura.

Esses objetos serão utilizados ainda na construção de espaços/instalações de vivência e produção efêmeras e que podem ser supostos em algumas das imagens em anexo.

Interação com o Ponto de Cultura

A oficina que pretendo realizar tenta mostrar aos participantes os ciclos existentes nos materiais que perdem seu uso e viram resíduos, mas que através da ação do homem podem ser resignificados. Não somente reciclados, mas com mudanças de contexto onde se inserem. A atividade deverá se estender para as ruas da cidade de Liberdade buscando uma maior interação e percepção com o meio.

Duração prevista: 2 encontros de 4 horas ( 8 horas totais)

Mais informações em www.jambrohouse.blogspot.com

Sobre o artista

Formação: Graduação em Engenharia Ambiental pela Faculdade Oswaldo Cruz (2003/2008)
Pesquisa de Iniciação Científica no Programa BIOTA-FAPESP

2010

•Residência Sustentável na Casa Cor de Rosa e Branco – WWOOF, Estremadura – Portugal;
•Trabalhos com materiais recicláveis para as “Fiestas de Gracia”, Bairro de Gracia, Barcelona – Espanha;
•Vivências Sustentáveis, Jambrohouse, São Paulo-SP

2009

•5ª Bienal Ventosul – Passeio Público, Curitiba-PR (Convidado da dupla Bebaprafrente);
•Co-fundador da Jambrohouse ( Espaço de Produção Artística e de Sustentabilidade), São Paulo-SP (www.jambrohouse.blogspot.com)

2008

•Voluntário na construção de casas emergenciais – Favela Projecta, ONG Um Teto para o meu país, Guarulhos-SP

Comentários

1. Juliana Gontijo
02/02/2011 16:06
gostei muito do seu trabalho também, a pintura me interessa muito e ocupa grande parte do meu trabalho e processo criativo, acho muito interessante quando a pintura aparece ocupando um lugar de reflexão e indo além da exploração de seu potencial da tinta e pictorialidade.
espero que possamos trocar algumas experiências.
grande abraço.
2. Vanessa Moutinho Lima
02/02/2011 15:54
Filipe, que alívio uma ação que ressignifique o "lixo" e, além de reduzir a quantidade de resíduos, nos inspire outra relação com aquilo que não nos serve mais.
Interessante e bonito como os objetos remetem à pintura!

* Quem sabe, além de Terra Una e SP, sua experiência possa contribuir para a reconstrução da nossa serra no Rio, junto aos projetos que começam a surgir, icnclusive vislumbrando construção com terra... Olha que beleza.
3. Juliana Gontijo
27/01/2011 11:19
bem interessante mesmo.
4. Vinicius Costa
25/01/2011 02:31
agora vendo as fotos, pude entender a proposta de se fazer pinturas... estou na expectativa de ver os novos trabalhos que sairão desta vivência...
5. Douglas Pego
24/01/2011 11:55
gostei disso pra caramba.!!!
tem muito com minha pesquisa.
deixa eu ver mais.? o que vc ja fez!

vamo trocado ideia por aqui!

prazer Felipe!
Pego.
6. Tiago Folador Galter
21/01/2011 22:36
Vai ficar muito interessante sua obra, gostei dos trabalhos no blog, legal mesmo essa coleta e transformação dos resíduos em obra de arte...Que as coisas caminhem rumo a Terra Una ...
7. Fernanda Zerbini
17/01/2011 20:18
Lindo trabalho Tomate
8. Flávia Paiva
17/01/2011 09:26
valeu Filipe, já add vc, vamos nos comunicando sim! bem, no trabalho já estamos com alguns pipininhos caoticos, a chuva, o lixo, puxa, a chuva acabou com tudo por lá! nem estou indo trabalhar lá... não podemos!
então não paro de pensar nessa questão de sustentabilidade.

nos falamos! e já reverberamos!
9. Khalil Charif
16/01/2011 02:03
Valeu Felipe pelo comentário lá!
É isso mesmo, vamos seguindo, circulando pelos projetos, pelos artistas, interagindo, a troca está sendo ótima...
Obrigado!
Nos falamos...
Grande abraço!
10. Flávia Paiva
15/01/2011 12:58
é um grande desafio recriar com esses resíduos sólidos.. sou arte educador em dança em uma casa de cultura onde tem varias linguagens e o nosso grande vilão de discussões são os materias q descartamos e depois jogamos em qualquer lugar!

é facil ficar na teoria né?

mas quando mudamos no nosso proprio comportamento e olhamos para esses objetos como material util, vejo, como em vc, que podemos recriar esses valores!

estou nesse desafio!
inspirações!
... (aaaaaaaa e vendo seu blog, puxa essas caixinhas de suco del vale que as crianças tomam todos os dias... aaaaaa)
enfim gostaria muito de manter contato... gostaria de fazer muitas trocas!

abraço
Flávia
11. Gilio Mialichi
10/01/2011 20:16
Oi Filipe

Quanta proposta inscrita de qualidade...cada um com sua poética, objetivo e conhecimento adquirido durante a vida...

Aqui todos temos muito a oferecer e aprender também...e é por isso que estamos juntos nessa.

Aproveito para convidar aos que ainda não visitaram e apreciaram os projetos para fazê-lo. Vale muito a pena...pessoas novas, conhecidos, dúvidas, poéticas semelhantes,surpresas, emoções....diversidade!!!

Minha proposta inscrita é "Homocrisálida"... passem por lá e registrem suas impressões.

Também tenho um blog com imagens de outros trabalhos que contam um pouco da minha história artística. Se puderem visitem:

gilioarte.blogspot.com

Escrevam.......... gmialichi@hotmail.com

Até

Gilio Mialichi
12. Fernanda Barreto
10/01/2011 14:21
transformar em ação o que poderia dissolver-se no residual, na vida.
bela proposta,
torço muito pela sua vivência
13. Khalil Charif
08/01/2011 14:09
Que bacana esse espaço do Jambrohouse, Filipe!!!
Muito conectado com Terra UNA, por vc trabalhar a questão da sustentabilidade efetivamente no seu dia-a-dia, na sua realidade, o que é sem dúvida, um importante trabalho!

Um dado crucial seu, penso eu, é a resignificação. Valorizar isso me parece o que mais aproxima ele das possibilidades da arte contemporânea.

Começando antes na Arte Moderna, resignificar, desde os dadaístas, provoca muito as pessoas! Gosto muito da idéia de provocação, no sentido de buscar "tirar a inércia da vida das pessoas" (aqui citando Hélio Oiticica).

Vc busca isso conscientizando tb, o que é raro, político e necessário.
Parabéns!
14. Gilio Mialichi Neto de Oliveira
08/01/2011 13:47
Fala Filipe

Que proposta bacana...resignificar resíduos. Sua obra pode ser...é... tanta coisa ao mesmo tempo: escultura, objeto, instalação.....etc. e isso te dá toda liberdade de apresentá-los onde quiser.

Isso é que é liberdade de criação.

Até logo

Gilio Mialichi
15. Mariana Soares
05/01/2011 21:36
Oi Filipe,

Como vai? Primeiro quero agradecer sua mensagem sobre minha proposta.
Li os comentarios abaixo e concordo com o Rodrigo quando ele diz sobre uma intenção diferenciada. Você não transforma a embalagem de um produto em outro produto, vc a transforma em pensamento, questionamento, sensibilidade...é isso aí, ótimo trabalho!

Grande abraço!
16. Milena Edelstein
05/01/2011 10:08
lindo zi!
17. rodrigo d'almeida
02/01/2011 20:32
Obrigado Filipe, assim como você, coleto elementos(secos e naturais) e resignifico. Esses elementos comumente chamados de "natureza morta" unidos através de amarrados formam uma face (olhos , nariz, boca) mascarada com a mensagem de que a natureza é transformadora e o que ontem era morto, hoje unido, refaz vida assim como acontece com compostos orgânicos que são o alimento da terra para gerar vida.

Em relação a sua proposta, vejo na coleta de resíduos sólidos para a construção de espaços/vivência algo inovador. Hoje podemos ver inúmeros artesãos e artistas trabalhando sobre resíduos sólidos mas geralmente criando produtos, em produção. Diferentemente desta vertente vejo no seu trabalho a intenção de criar mensagens visuais com este material e
penso ser esse o grande valor da sua proposta.
Um abraço.





18. mavi
02/01/2011 13:51
bem legal seu trabalho!
19. Giovanni Ferreira de Souza
02/01/2011 00:28
Trabalho de grande riqueza plástica e social, com certeza se transformará ainda mais no período da residência.

Parabéns Filipe.
20. Rosa Yazigi
01/01/2011 12:10
Um mundo mais vivo e limpo...
Esta é a grande arte!
Um forte abraço!