Natureza-Homem

De: Brenda Maida

Ação, SP

O Projeto

O projeto propõe vivências de imersão e interação das pessoas do Terra Una com o meio ambiente, a Natureza, e entre si. As vivências com a Natureza consistirão na exploração do local, percorrendo-o e descobrindo seus espaços e meios diferentes: água, terra, verde, ar, abrindo-se e entrando em contato com seus diferentes meios através dos sentidos: tato, visão, audição e olfato, havendo um tempo para a sensibilização, a integração com a Natureza e consigo na fusão em uma Natureza só. Como fruto da sensibilização, cada um poderá se expressar da forma que sentir vontade: através do som, do gesto, do movimento/postura corporal, de uma interação/ação com o meio ou com o outro. Serão ações-manifestações espontâneas. Haveá também percursos das trilhas humanas, conhecendo e interagindo com o quê cada artista e morador do local estão fazendo. Os dois tipos de percursos serão realizados com os artistas e com as pessoas da comunidade.
Será montado um espaço ao ar livre, na Natureza, para a sua contemplação, relaxamento, reflexão e a integração, com a Natureza e entre as pessoas; com esteiras, almofadas, papéis e lápis para anotações e registros. Todas as vivências serão registradas.

Interação com o Ponto de Cultura

Além da interação com o público do Ponto de Cultura prevista nas vivências do projeto, serão propostas as atividades: após as vivências realizadas nos percursos, propostos no projeto, com a participação das pessoas dos pontos de cultura, elas irão criar trabalhos com a Natureza, através de ações, interações com o meio ambiente ou utilizando elementos da Natureza para a construção de objetos - esculturas - instalações ou intervenções artísticas. Elas poderão realizar esta atividade-oficina após duas ou mais vivências realizadas. Também será proposta a atividade de "fotografar no real": realizar "recortes" na Natureza de partes, locais que achar interessante enquadrar utilizando um registro de barbante, galhos, troncos, folhas, pedras... realizando assim um registro in loco do espaço escolhido, destacando-o na Natureza. Esta atividade-oficina poderá ocorrer em um ou dois encontros de três horas.

Mais informações em

Sobre o artista

FORMAÇÃO
2000 Graduação em Artes Plásticas -FAAP, São Paulo. TGI: esculturas. Orientadores: José Spaniol e José Resende. Nota:10.
2009/Set. Seminário internacional: As Cidades e Suas Margens, sobre Arte Pública. Itaú Cultural, São Paulo.
2008 Matéria do Mestrado- Eca/Usp: A Interdisciplinaridade nas Poéticas Visuais, cerâmica e técnicas de impressão. ProfªDrª Norma Grinberg.
2008 Colóquio: A Arte e o Contemporâneo - com: Franklin Leopoldo e Silva com Renato Mezan, José Miguel Wisnik e Teixeira Coelho. Itaú Cultural, São Paulo/SP.
2002/2007 Ateliê de Gravura. Sesc Pompéia, orientação de Evandro Carlos Jardim. São Paulo.
2004 Cursos de doutorado. Faculdade de Artes Plásticas da Universidade de Granada, Espanha.
2000 curso: instalação e intervenção artística. Prof. José Resende. Sesc Ipiranga. São Paulo
EXPOSIÇÕES COLETIVAS
2005 Bienal de Gravura de Santo André. São Paulo.
2001 Esculturas. 29º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, Paço Municipal. SP.
EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL
2009 Gravuras em metal. Espaço Falconieri. Cagliari, Itália.
2001 Esculturas e instalação. FUNARTE/SP
PRÊMIOS
2009 Veículo de Idéias. Intervenção Artística. CCBN Fortaleza
2001 Funarte. SP

Comentários

1. Rosane Felix
05/01/2010 06:54
imersivo... sorte.
2. Guilherme Nogara
29/12/2009 22:22
Alguns momentos ouvi que a menor distância a se percorrer para ir de um lugar ao outro era através de uma linha reta. Muitas outros desdobramentos são possiveis a partir desta afirmação.

Mas enfatizo uma delas que ouvi depois. Não a menor distância é sobrpor os dois lugares e então você não precisa se mover. "worm hole".?Não entendi muito bem como isto acontecia... Tudo bem... Resolvi guardar e ir observando isto ao longo do tempo.

Suas imagens remetem a esta questão. Incitam minha mente a passar pelos "buracos de minhoca".

Saltos quanticos....

Curioso são como a fungos e raízes se associam... Micorrisas... Criando uma grande rede de comunicação em toda extensão de uma floresta.

gratidão
3. Flavia Paiva - Mecha em tramas
26/12/2009 12:59
O acaso está presente no seu projeto, gosto disso!
Mas não consegui relacionar as imagem com a proposição...
gostaria de saber mais...
será uma proposição para as pessoas ou vc criará através dessa relação?

A sua imagem de apresentação me chamou a atenção,
mas gostaria saber mais
4. Jaiva Dharma (Josiane Fontana)
21/12/2009 14:13
Abençoado tempo !

Escrevo a todos trazendo uma reflexão para inspirar nossas escolhas sobre as propostas mais indicadas para este tempo de trabalho nas montanhas de Liberdade.

Muitas são as oferendas de beleza, arte, encantamento.. e há uma motivação sincera para compartilharmos (além deste espaço virtual) um encontro em Terra Una...

Acredito que a oportunidade de participar de um projeto como este para cada artista inscrito é muito especial... mas digo que além desta beleza há uma ainda maior que é a de muitas crianças, jovens, adultos e os ainda "mais adultos"... em receber em sua cidade (de 6.000 habitantes ! que não tem biblioteca pública, além das existentes nas escolas, que não tem sala de cinema, teatro ou qualquer outro espaço onde se possa manifestar a arte... em todos os seus aspectos... ) um centro cultural...

Para que a comunidade sinta-se motivada a chegar até o Ponto de Cultura o convite para as vivências precisa ser claro e ao meu ver que tenha (o projeto) continuidade após os meses do Interações Florestais.

"A passagem do vento em si só trás mudanças
mas se uma semente cai em solo fértil....
quanta diferença !"

Se possível, gostaría de saber como cada participante visualiza a continuidade de seu projeto no Ponto de Cultura.

Ainda estou lendo os projetos...
muita beleza, muita criatividade,
presença do Divino !

Jaiva Dharma (Josiane Fontana)
5. paulo sérgio da silva [NAZARETH]
21/12/2009 13:18
continuo o passeio ... os meninos estão lá fora "soutatando" araia/papagaio/pipa ... o vento está bom a chuva deu uma tragua ...

mais tarde volto aqui ...
6. anilem beatriz lima
20/12/2009 14:18
Há natureza humana em liberdade?
7. raquel versieux
16/12/2009 23:21
ok, Brenda.
entendi que a sua construção é dada pelo processo, o ser-estar lá. pela simplicidade. o que é bom, um esvaziamento - viver.

gosto muito de suas esculturas. vc pode me contar um pouco da história delas?
obrigada
abcs


8. Brenda Maida
15/12/2009 09:56
Olá Mariana Soares, as imagens que forneci para a inscrição são de alguns trabalhos meus em escultura e instalação somente para ilustrar com algo de meu trabalho, pois das propostas de intervenções-ações artísticas que realizei infelizmente não possuo registros. Mas, de qualquer forma essa proposta para a residência do Terra Una é inédita sim, não a realizei dessa forma, nem nesse contexto, nem com um grupo como estou propondo.

Abraço
9. Brenda Maida
15/12/2009 09:46
Olá Raquel, as propostas de imersão com o meio ambiente, a Natureza, no Terra Una serão realizadas através de percursos para explorar o lugar e para realizar interações com a Natureza para entrar em contato com ela com o grupo de pessoas e, os percursos humanos serão realizados para conhecer as pessoas da ecovila, os artistas e seus projetos interagindo assim com elas e com o grupo, conforme descrevo no projeto. A idéia é uma imersão no humano e na Natureza de forma unida, uma alimentando a outra, numa grande integração.
10. Mariana Soares Leme
14/12/2009 03:08
Oi Brenda,

Li seu projeto e fiquei com uma dúvida, suas imagens me revelam o desenvolvimento de uma produção em instalações e esculturas, já o seu projeto propõe uma ação, queria saber um pouco de suas experiências em relação a sua proposta de ação, ou é uma proposta inédita? Uma nova experiência pra vc?

Um abraço!
11. raquel versieux
11/12/2009 18:19
olá brenda,
não entendi muito bem a sua proposta. essa imersão com o espaço já não seria esperada por parte dos participantes/habitantes? quais são os mecanismos da sua ação?
obrigada
abc